quinta-feira, junho 26, 2008

Câmeras e Mídias marca o início das atividades do núcleo

A oficina Câmeras e mídias, ministrada por Ítalo Valério (RN), foi realizada entre os dias 16 e 20 de junho, das 14 às 18h, no Museu da Imagem e do Som (MISA). O objetivo do curso foi permitir que profissionais e estudantes de vídeo aprendessem a avaliar as tecnologias disponíveis na área, otimizando a relação custo x benefício de cada produção audiovisual.

Durante uma semana de atividades, os participantes tiveram contato com a história das câmeras, desde as analógicas até as HD’s e suas variantes (amadoras, profissionais e high end), suas aplicações e tecnologias de compressão, tipos de mídias (fitas, cartões, dvd’s, blu-ray), os conflitos e soluções dos suportes e as tendências do mercado.

O coordenador do núcleo, Hermano Figueiredo, fez a abertura da oficina

Inicialmente foram ofertadas 25 vagas, mas a comissão gestora do núcleo optou por fechar em 30 para tentar beneficiar um maior número de interessados diante da grande procura. Os candidatos foram selecionados através de critérios definidos pela comissão, como a qualidade das respostas nos questionários aplicados, a adequação do perfil do interessado à oficina em questão e maior possibilidade de aproveitamento do conteúdo específico da oficina na formação e/ou prática profissional do candidato.

Apesar da seleção anterior, o nível de conhecimento dos participantes em relação às tecnologias de captação de imagem era bastante diferenciado. Alguns possuíam larga experiência no assunto, enquanto outros ainda estavam dando os seus primeiros passos na área. A solução encontrada por Ítalo, para equilibrar a turma, foi a readaptação de alguns conteúdos, incluindo informações básicas e bastante esclarecedoras para aqueles com menor informação sobre os equipamentos.

A compressão digital foi um dos principais temas da oficina

Durante a oficina, os participantes trouxeram câmeras próprias, nas mais diversas tecnologias, e relataram suas experiências e dificuldades com elas. Sandro Egues, por exemplo, trouxe uma câmera SVHS-C JVC que estava sem uso e com defeito, mas seguindo as orientações de Ítalo, resolveu o problema e a reativou. Novas experiências também foram relatadas sobre o uso dos HDD’s externos para captação de imagens em uma emissora local, assim como dificuldades de leitura de dados com câmeras de mídia óptica como as miniDVDs.

A rica troca de experiências teve seu momento maior em uma prática onde foram utilizadas diversas câmeras para filmar um mesmo plano simultaneamente, reunindo equipamentos do núcleo e dos próprios participantes. Os resultados foram monitorados em uma TV LCD de 42 polegadas, onde todos puderam avaliar com muita surpresa o desempenho de diversas tecnologias analógicas e digitais. Para espanto de muitos, a captação de algumas câmeras com tecnologia analógica foi muito melhor do que o esperado, enquanto a expectativa pela alta qualidade de outras foi frustrada em determinados casos. Durante a análise das imagens, foram comparadas as resoluções, o efeito moiré, os problemas de compressão (nas digitais), as cores e a sensibilidade.

Câmeras utilizadas na prática da oficina:
HDV 3 CCDs,
MiniDV 3CCDs, D8 1 CCD, Hi-8 1 CCD, SVHS-C 1 CCD


Participantes discutem com Ítalo o melhor enquadramento

O conteúdo da oficina foi encerrado com a evolução do cinema digital e a sua projeção em 2K e 4K, abordando em seguida o vídeo na internet, sua distribuição e grande aproveitamento pelo mercado audiovisual atual.

Câmeras e Mídias ganhou um fórum de discussão na internet, onde os participantes da oficina poderão continuar trocando experiências e ter acesso a novos conteúdos através do endereço www.grupos.com.br/group/camerasemidias. Em caso de dúvida, o contato com Ítalo Valério pode ser feito pelo e-mail italovalerio@hotmail.com.

Um comentário:

Lahrika's disse...

Isso me lembra de mandar as fotos da oficina...